segunda-feira, 26 de abril de 2010

UM TEMPO PARA MEU FILHO.

Ontem depois de voltar da casa do meu pai,fui ajudar meu filho nos estudos,pois tinha prova hoje cedo. Na hora ele achou chato,não queria estudar mas depois achou divertido e disse que quer estudar pras provas sempre assim...Comigo ao lado!
Vendo meu pai velhinho,sem poder sair de casa senti a profunda tristeza que é chegar na idade dele doente preso dentro de um lugar.Como ele mesmo disse:"Estou solto mas me sinto numa prisão dentro desse corpo." Sempre admirei meu pai que sempre deu atenção pra todos...Quando chegava visita em nossa casa,não importava o que estivesse passando na TV,ele desligava pra dar atenção aquela pessoa.Eu cansei de reclamar com meu esposo que ele chegava do serviço e ligava a TV,sem saber como foi o nosso dia,prestava mais atenção no comentário esportivo do que nas queixas do nosso filho.Ontem ele reconheceu que precisa cuidar de nós,ter um tempo na hora das refeições pra conversarmos e ter atenção um do outro.
Hoje fiz meu papel de mãe má quando não deixei meu filho olhar um desenho violento,mas depois ele me pediu desculpas por ter brigado comigo.Jogamos vídeo-game e depois assistimos um DVD juntinhos debaixo do edredom.
As vezes estamos tão ocupados nas tarefas do dia-a-dia que esquecemos o quanto é importante esse tempo juntos.Quero curtir meu filho enquanto ele quiser minha companhia,pois sei que chegará o dia que ele vai querer estar com outras pessoas e quem sabe não vai sobrar um tempinho pra estar comigo.

2 comentários:

  1. ai, essa parte de saber q um dia minha filha nao vai querer mais ficar abraçando tanto o pai como ela faz hj em dia...chega me dá um nó na garganta.
    por isso q eu deixo ela me abraçar quantas vezes ela quiser..
    é tao bom.

    ResponderExcluir
  2. Devemos mesmo aproveitar todos os momentos, pois uma dia as asas irão bater e ficaremos sem esse calor.
    Abraços forte

    ResponderExcluir

Quem sou eu

Minha foto
Sou alguém que ama a família,os amigos e vou ver as promessas de Deus se cumprir em minha vida.