sábado, 31 de outubro de 2009

QUASE FOI FATAL.

Sempre gostei de parques de diversão e os brinquedos mais radicais são meus prediletos...
Não lembro quando esteve aqui na cidade um "parque" mas resolvemos levar nosso filho pra brincar. Como meu marido não gosta de andar nos radicais e meu filho não tem idade pra certos brinquedos resolvi andar sozinha no "Kamikaze".
Anos atrás já havia andado uma vez com um primo e sempre gostei de sentar na primeira cadeira.(A emoção é maior!) Tudo estava bem até o brinquedo começar a andar...
A trava de segurança(tipo colete) que prende as pessoas no banco não trancou,mas não dei bola.Quando o brinquedo ficou de cabeça pra baixo a trava abriu e se não fosse as barras de ferro que ficam em volta do brinquedo eu teria batido com as costas no teto do brinquedo.
Meu marido lá em baixo não via o que estava acontecendo,só eu rindo,mas no fundo eu estava em apuros firmando meu peso só nos braços.
Com o corpo forçando pra baixo e eu tentando me manter sentada,fiquei com os braços (na altura do peito) apertados na trava,como ela não me segurava,em cada volta eu batia com força.
Quando o brinquedo parou fiquei com fortes dores nos braços...Chegando em casa pude ver que fiquei com hematomas por causa das batidas contra a trava de segurança.
Se eu estivesse no segundo banco teria sido fatal pois não teria as barras de ferro pra me apoiar quando o brinquedo parou lá no alto de cabeça pra baixo.
Está chegando o verão,hora de brincar e se divertir nas férias...
Tomem muito cuidado quando forem andar em certos "brinquedos radicais" eu ainda gosto de andar neles,mas agora vou ter mais atenção com a segurança.

Um comentário:

  1. Só Jesus em sua vida, irmã!
    Graças a Deus terminou tudo bem.
    Eu não ligo pra esse negócio de brinquedos e esportes radicais.
    Nossa vida já corre perigos constantes demais. rsrs.
    Um abraço. Paz.

    ResponderExcluir

Quem sou eu

Minha foto
Sou alguém que ama a família,os amigos e vou ver as promessas de Deus se cumprir em minha vida.